25a Parte do Curso Bnei Noach

B”H

 

Parte 25 do Mini Curso Virtual Gratuito de Introdução ao Tema de Bnei Noach

⇑ CLIQUE ⇑
PARA ACESSAR A NOVA LIÇÃO (parte/página) DO CURSO

 

O Curso Bnei Noach do Projeto Noaismo Info é composto de um conjunto de páginas correlacionadas. Cada nova página é uma nova lição. Porém, como página não possui Tag, quando publicamos uma nova página (uma lição nova do Curso) publicamos também um post que direciona para a página em questão, de modo que cada post possui as Tags (assuntos) daquela página.

7a Parte do Curso Bnei Noach

B”H

 

Parte 7 do Mini Curso Virtual Gratuito de Introdução ao Tema de Bnei Noach

⇑ CLIQUE ⇑
PARA ACESSAR A NOVA LIÇÃO (parte/página) DO CURSO

 

O Curso Bnei Noach do Projeto Noaismo Info é composto de um conjunto de páginas correlacionadas. Cada nova página é uma nova lição. Porém, como página não possui Tag, quando publicamos uma nova página (uma lição nova do Curso) publicamos também um post que direciona para a página em questão, de modo que cada post possui as Tags (assuntos) daquela página.

As Sete Leis de Noá da Torá são eternas para os Bnei Noach assim como o povo judeu também é eterno

As Sete Leis de Noá da Torá são eternas para os Bnei Noach assim como o povo judeu também é eterno

 

Por Projeto Noaísmo Info e O Rebe

 

Desde que o ser humano foi criado por Hashém que toda a humanidade está sujeita ao cumprimento das Sete Leis Divinas Universais, primeiramente dadas a Adám e Chavá (Adão e Eva), e posteriormente dadas a Nôach (Noá) e Naamá, e finalmente reveladas a toda a humanidade através da Torá, entregue por Hashém a Moshé (Moisés) e ao povo judeu no monte Sinái em 2448 depois da Criação.
Portanto, diferente das 613 mitsvót judaicas que foram surgindo gradativamente desde Avrahám (Abraão) (o primeiro judeu) até a entrega da Torá no Sinái, as Sete Leis Universais existiram desde sempre. E o surgimento do povo judeu se deu exatamente por causa delas, das Leis Universais de Hashém, ou seja, o povo judeu surgiu não para por um fim nelas, mas para protegê-las (do esquecimento das nações por causa de rejeição e abandono).
Todas as nações — todos os povos — são criações de D’us, obviamente. O povo judeu também é criação de D’us. Mas, mais do que apenas ser criação de D’us, o povo judeu foi escolhido por D’us para servi-LO eternamente (nunca O abandonando por completo, nunca O esquecendo por completo) e para representá-LO diante de todas as nações do mundo*. (* “Uma nação de sacerdotes — o povo a quem ELE escolhera para SI, para receber SUA Torá e para servir de guia e inspiração [espiritual e moral] aos demais povos do mundo. Ensinamos ao mundo o monoteísmo e lhes demos a nossa Torá, que é a base da civilização e da fé entre os homens.” – Revista Morashá) Assim, mesmo que a partir de então todas as pessoas do mundo abandonassem seu CRIADOR e se esquecessem de SUAS Leis Universais, o povo judeu estaria ali servindo como um lembrete, um aviso Divino, para elas.
Mas, se — como está evidente acima — o povo judeu tem uma missão divina diferente da missão divina de todas as outras nações, o que torna o judeu diferente do não-judeu? Qual é a diferença entre o judeu e o não-judeu?
O próprio Rebe, o Rabi Menachem Mendel Schneerson, o líder espiritual da nossa geração, responde:

“Somos todos iguais, biologicamente e fisiologicamente. Só que o papel do judeu é diferente do papel do não-judeu. D’us fez estas distinções e ninguém pode mudar isso. A diferença entre judeus e não-judeus se expressa em relação à observância da Torá. Se requer que o povo judeu observe 613 mitsvót da Torá e que os gentios do mundo só cumpram as Sete Leis Noaíticas (Universais). Esta não é uma responsabilidade pequena, já que é um ingrediente essencial na criação do mundo.”

O povo judeu é diferente dos povos não-judeus porque recebeu do MESMO CRIADOR 613 mandamentos: as Sete Leis Universais (sim, os judeus não estão dispensados delas) acrescidas de 606 mandamentos. Isto é o que identifica o judeu, esta é a sua identidade, esta é a Identidade Judaica (estar sujeito ao cumprimento de 613 mandamentos divinos).
Se o povo judeu surgiu para assegurar que todas as pessoas do mundo NUNCA se esquecessem das Sete Leis Universais de Hashém, então, assim como o povo judeu é eterno, assim também as Sete Leis Universais de Hashém são eternas para todos os povos. Como Hashém é eterno, nada do que ELE cria se desfaz. Portanto, as Sete Leis Universais de Hashém são eternas, vão existir para sempre. E para serem cumpridas por quem? Pelos não-judeus, é óbvio. Então os não-judeus também existirão para sempre, pois também são criações de Hashém. E dessa maneira, portanto, o mesmo se dá com o povo judeu e com as 613 mitsvót da Torá, cada um também existirá para sempre.
“Assim como D’us é eterno, também é eterna a sua aliança com o povo judeu.”
“Assim como D’us é eterno, assim também o povo judeu é eterno.”
“A Torá é eterna, e tudo o que nela está escrito também é eterno.”
“Nosso interesse (dos judeus) não é eliminar as nações do mundo, mas refiná-las. Elas não deixam de existir após a conclusão do processo de refinamento (do mundo). Mesmo no futuro (messiânico), as nações continuarão a existir.” Continue lendo “As Sete Leis de Noá da Torá são eternas para os Bnei Noach assim como o povo judeu também é eterno”

Bnei Noach: O Caminho da Torá para os não-judeus

Movimento Bnei Noach* ou simplesmente Bnei Noach, ou ainda Noaísmo, é o Caminho da Torá de D’US para todos os não-judeus do mundo (ou, em outras palavras, é o Caminho Espiritual dos Filhos/Descendentes de Noá (Noé))

* Lê-se benêi Nôarr.

Por Rav Shimshon Bisker, de Israel, o Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info

 

A única forma de alguém conquistar a vida eterna
é se conectando com a eternidade. A vida termina…. O mundo termina…. A única coisa eterna que existe é a conexão com AQUELE Que é ETERNO, Hashém (lê-se Achém) (D’US).
Como uma pessoa pode se conectar com Hashém?
Conectando as suas ações com a Vontade DELE, pois a Vontade de Hashém persiste eternamente.
Uma ação física se transforma em eternidade
quando ela passa a representar a Vontade DELE.
A Torá (bíblia judaica — os 5 primeiros livros da bíblia) é a expressão da Vontade de Hashém. Ou
seja, cumprindo a Torá, a Vontade de D’us, nós nos conectamos eternamente com ELE.

Nota: Uma pessoa que modifica ou reforma a Torá
não modifica a realidade. Ninguém possui o poder de mudar a Vontade de Hashém. Simplesmente, aquele que modifica a Torá perde a chance de se conectar com a Vontade DELE e ao mesmo tempo retira a chance dos outros que acreditam em seus vãos ensinamentos. Assim, perde-se a chance de conquistar a vida eterna.

O tema dos Preceitos de Bnei-Noach [que é o Caminho Espiritual dos não-judeus] não é algo separado da Torá de Israel. Isto é, tanto os Preceitos que comprometem os integrantes do Povo de Israel quanto os Preceitos relacionados aos Benêi-Nôach foram ordenados juntos,
através da mesma Torá. Não há outra Torá em paralelo para cada um. Portanto, não somente os Preceitos da Torá relacionados a Israel (aos judeus) se enquadram na promessa de Hashém de que a Torá nunca será mudada como os Preceitos que comprometem os Bnei-Noach (os gentios/não-judeus) também se enquadram nessa promessa da Torá, e também eles não serão modificados ao longo de toda a história [nem sequer depois da revelação do mashíach e durante a era messiânica].

A Torá — a Bíblia — foi entregue ao Povo de Israel para toda a humanidade. Está incluído no preceito “E amarás Hashém, o teu D’us…” o desejo de que toda a humanidade reconheça a grandeza DELE e cumpra os SEUS Preceitos; portanto, propagar O
NOME de D’us por todos os povos e fazê-los conhecer os caminhos DELE, proporcionando a todos cumprir os SEUS Mandamentos, é uma responsabilidade e obrigação. Assim fazia Abrahão, por seu grande amor ao CRIADOR. Ele aproximava as pessoas de D’us despertando nelas a fé NELE. O amor ao CRIADOR deve ser expresso em atos — através do cumprimento de SEUS Preceitos e atuando com o bom senso — preocupando-se sempre em agir da forma correta. O objetivo da Criação é reconhecer a Unicidade de D’us e cumprir os SEUS Preceitos. Devemos nos esforçar para aproximar o mundo de seu objetivo.

Por Rav Shimshon Bisker, de Israel, o Rabino Orientador do Projeto Noaísmo Info

© Rav Shimshon Bisker

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Quer aprender mais sobre o movimento Bnei Noach ou Noaísmo – a Espiritualidade dos (ou O Caminho da Torá para os) não-judeus? Quer conhecer Hashém, O D’us que revelou a Torá para toda a humanidade, O CRIADOR de todas as coisas? Quer se conectar com A Eternidade?
Adquira O GUIA DOS BNEI NOACH – AS SETE LEIS DE NOÉ, do Rav Shimshon Bisker:

O Guia dos Bnei Noach – As 7 Leis de Noé