Transfusões de sangue são permitidas no Judaísmo?

PERGUNTAS E RESPOSTAS

 

Pergunta:
Transfusões de sangue são permitidas no Judaísmo [e, por conseguinte, no Noaísmo — movimento Bnei Noach]?

[Tema Complementar:
Qual mitsvá os Bnei Noach não podem transgredir para salvar uma vida (a sua própria ou a de outrem)?]

 

Resposta:
Por Rochel Chein (Chabad)

A lei judaica não impede pessoa alguma de beneficiar-se de uma transfusão de sangue (ou, doação de sangue, que seja). Por outro lado, de acordo com a crença judaica, salvar uma vida é uma das mitsvót (mandamentos divinos) mais importantes, anulando quase todas as outras. (As mitsvót que são exceções — que a mitsvá de salvar uma vida não anula — são o assassinato[*], certos delitos sexuais e o culto dos ídolos[*]. Mesmo em caso de salvar uma vida nós judeus não podemos transgredir estas mitsvót[*]). Portanto, se for considerada necessária uma transfusão de sangue, então isso não só é permitido, como é obrigatório.
[E, para uma resposta direta referente aos Bnei-Noach, veja
https://a-fe-original–noaismo.info/2021/03/14/bnei-noach-podem-doar-sangue-e-fazer-transfusao-de-sangue/    .]

© (Jabad) Chabad.org
Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

 

* Nota do Projeto Noaísmo Info:
Aqui está sendo tratado a posição do JUDAÍSMO sobre transfusões de sangue.
No caso de mitsvót que os noaítas (Bnei Noach) não podem transgredir para salvar uma vida é TÃO SOMENTE a de assassinato.
Este tema (de mistvá que pode ou não pode ser anulada para o salvamento de uma vida) é distinto para judeus e para Bnei Noach — é diferente no judaísmo e no noaísmo (movimento Bnei Noach).
Como explicado pela Rochel Chein, os judeus não podem anular TRÊS mitsvót para salvar uma vida. Mas em relação aos Bnei Noach, APENAS UMA MITSVÁ não pode ser anulada, que é a de assassinato, sendo que obviamente as outras duas podem, sim, ser anuladas, como explica o nosso Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info, o Rav Shimshon Bisker, de Israel:

“Um Ben-Noach não necessita entregar a vida para não transgredir um dos preceitos universais (Sete Leis de Noach), inclusive a proibição de praticar idolatria — está permitido transgredi-lo para salvar a sua própria vida [ou de outrem]. O preceito de entregar a vida para não praticar idolatria não compromete os Bnei-Noach.
Assim como um Ben-Noach não é obrigado a entregar a vida para não fazer idolatria ou relações ilícitas, poderíamos concluir que essa mesma Lei também rege em relação ao assassinato. Porém, não é assim.
Em relação ao assassinato, inclusive o Ben-Noach deve entregar a vida para não tirar a vida de outra pessoa.
É proibido assassinar alguém para se salvar.”

© Rav Shimshon Bisker
© Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)