A Fé da Torá (Judaica/Noaítica), Bnei Noach, Perguntas & Respostas (e Guia Bnei Noach)

As Sete Leis de Noá da Torá são eternas para os Bnei Noach assim como o povo judeu também é eterno

As Sete Leis de Noá da Torá são eternas para os Bnei Noach assim como o povo judeu também é eterno

 

Por Projeto Noaísmo Info e O Rebe

 

Desde que o ser humano foi criado por Hashém que toda a humanidade está sujeita ao cumprimento das Sete Leis Divinas Universais, primeiramente dadas a Adám e Chavá (Adão e Eva), e posteriormente dadas a Nôach (Noá) e Naamá, e finalmente reveladas a toda a humanidade através da Torá, entregue por Hashém a Moshé (Moisés) e ao povo judeu no monte Sinái em 2448 depois da Criação.
Portanto, diferente das 613 mitsvót judaicas que foram surgindo gradativamente desde Avrahám (Abraão) (o primeiro judeu) até a entrega da Torá no Sinái, as Sete Leis Universais existiram desde sempre. E o surgimento do povo judeu se deu exatamente por causa delas, das Leis Universais de Hashém, ou seja, o povo judeu surgiu não para por um fim nelas, mas para protegê-las (do esquecimento das nações por causa de rejeição e abandono).
Todas as nações — todos os povos — são criações de D’us, obviamente. O povo judeu também é criação de D’us. Mas, mais do que apenas ser criação de D’us, o povo judeu foi escolhido por D’us para servi-LO eternamente (nunca O abandonando por completo, nunca O esquecendo por completo) e para representá-LO diante de todas as nações do mundo*. (* “Uma nação de sacerdotes — o povo a quem ELE escolhera para SI, para receber SUA Torá e para servir de guia e inspiração [espiritual e moral] aos demais povos do mundo. Ensinamos ao mundo o monoteísmo e lhes demos a nossa Torá, que é a base da civilização e da fé entre os homens.” – Revista Morashá) Assim, mesmo que a partir de então todas as pessoas do mundo abandonassem seu CRIADOR e se esquecessem de SUAS Leis Universais, o povo judeu estaria ali servindo como um lembrete, um aviso Divino, para elas.
Mas, se — como está evidente acima — o povo judeu tem uma missão divina diferente da missão divina de todas as outras nações, o que torna o judeu diferente do não-judeu? Qual é a diferença entre o judeu e o não-judeu?
O próprio Rebe, o Rabi Menachem Mendel Schneerson, o líder espiritual da nossa geração, responde:

“Somos todos iguais, biologicamente e fisiologicamente. Só que o papel do judeu é diferente do papel do não-judeu. D’us fez estas distinções e ninguém pode mudar isso. A diferença entre judeus e não-judeus se expressa em relação à observância da Torá. Se requer que o povo judeu observe 613 mitsvót da Torá e que os gentios do mundo só cumpram as Sete Leis Noaíticas (Universais). Esta não é uma responsabilidade pequena, já que é um ingrediente essencial na criação do mundo.”

O povo judeu é diferente dos povos não-judeus porque recebeu do MESMO CRIADOR 613 mandamentos: as Sete Leis Universais (sim, os judeus não estão dispensados delas) acrescidas de 606 mandamentos. Isto é o que identifica o judeu, esta é a sua identidade, esta é a Identidade Judaica (estar sujeito ao cumprimento de 613 mandamentos divinos).
Se o povo judeu surgiu para assegurar que todas as pessoas do mundo NUNCA se esquecessem das Sete Leis Universais de Hashém, então, assim como o povo judeu é eterno, assim também as Sete Leis Universais de Hashém são eternas para todos os povos. Como Hashém é eterno, nada do que ELE cria se desfaz. Portanto, as Sete Leis Universais de Hashém são eternas, vão existir para sempre. E para serem cumpridas por quem? Pelos não-judeus, é óbvio. Então os não-judeus também existirão para sempre, pois também são criações de Hashém. E dessa maneira, portanto, o mesmo se dá com o povo judeu e com as 613 mitsvót da Torá, cada um também existirá para sempre.
“Assim como D’us é eterno, também é eterna a sua aliança com o povo judeu.”
“Assim como D’us é eterno, assim também o povo judeu é eterno.”
“A Torá é eterna, e tudo o que nela está escrito também é eterno.”
“Nosso interesse (dos judeus) não é eliminar as nações do mundo, mas refiná-las. Elas não deixam de existir após a conclusão do processo de refinamento (do mundo). Mesmo no futuro (messiânico), as nações continuarão a existir.” Continuar lendo

Padrão
A Fé da Torá (Judaica/Noaítica), Bnei Noach, Perguntas & Respostas (e Guia Bnei Noach)

Nova Página do Site

Apresenta

 

Pela graça de D’us, uma nova página no site

 

https://a-fe-original–noaismo.info/o-que-e-o-refinamento-do-mundo-dos-nao-judeus/

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

Padrão
Bnei Noach, Judaísmo, Perguntas & Respostas (e Guia Bnei Noach)

Proselitismo inconsciente

PROSELITISMO INCONSCIENTE

Se você deseja se converter ao judaísmo, faça-o da maneira correta e sem buscar caminhos duvidosos, e pare de convencer a todo mundo de que eles também têm de fazê-lo. Acredite você ou não, nem todos querem se converter ao judaísmo, e [tais pessoas realmente] são felizes com as suas 7 leis noaíticas. E pare de negar a existência das 7 leis só por causa do seu ego. A negação é apenas uma amostra de tudo o que você ignora. Se você quer ser judeu…ande, seja feliz, se esforce… quem disse que o caminho do convertido é fácil? E deixe os outros serem felizes com as suas 7 leis.
Por que negar as 7 leis existentes antes de “Matán Torá” (Entrega da Torá) apenas por causa do seu ego e do proselitismo inconsciente?
A sabedoria consiste [em estar-se ciente de] que nem todos têm de ser iguais a você e [de que] sempre há uma resposta adequada para cada coisa.

Rabino Asher Cacua
(Maio 2020)

© Har Hamoriáh
© Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright/

Padrão
Bnei Noach, Judaísmo, Perguntas & Respostas (e Guia Bnei Noach)

A Torá permite casar judeu com não-judeu?

Perguntas & Respostas

 

A Torá permite casar judeu com não-judeu?

 

Resposta por Rabino Eliahu Hasky.

 

O Rabino Eliahu Hasky é o fundador do Projeto JUDAICO (direcionado para os judeus) Torah Com Você (do qual não-judeus também podem se beneficiar muito).

Para conhecer mais o Rabino Eliahu Hasky, veja

http://glorinhacohen.com.br/?p=48157

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

Padrão
Bnei Noach, Conhecendo O CRIADOR (D'us)

Não há necessidade de um não-judeu converter-se ao Judaísmo para desfrutar um relacionamento pessoal com D’us

Perguntas & Respostas

 

Por pt.chabad.org e por Rav Shimshon Bisker

 

Pergunta:
Não sou judeu. Compartilho da crença judaica em D’us. Preciso me converter? Posso me converter, se assim desejá-lo?

 

Resposta:
Você precisa ser judeu para ir para o Mundo Vindouro?
Não.

A crença em D’us, embora seja uma contribuição judaica, de forma alguma é monopólio dos judeus. Toda a humanidade deve crer em D’us (esta é a primeira Lei de D’us para os Descendentes de Noá — Noé —) e, na verdade, o Judaísmo encoraja esta crença. Não existe “crença judaica” em D’us – há um único D’us no qual os judeus crêem e ensinam todos a acreditar.

Além disso, D’us deu a Torá, com suas 613 mitsvót (mandamentos), ao povo judeu. No entanto, ELE também deu aos povos não-judeus um código moral paralelo que complementa a Torá: as Sete Leis de Nôach (Shéva Mitsvót Nôach). ELE espera que todos seres humanos e sociedades vivam segundo este código.

As sete categorias gerais do Código são: 1) Não matar. 2) Não roubar. 3) Não cometer adultério ou incesto. 4) Não blasfemar. 5) Não comer o membro de um animal enquanto este está vivo. 6) Não adorar ídolos e 7) Estabelecer um sistema de justiça.

Os Sábios [judeus] nos dizem que um não-judeu que cumpre estas leis tem as mesmas recompensas no Mundo Vindouro que um judeu que cumpre as 613 mitsvót. Portanto, não há necessidade de um não-judeu converter-se ao Judaísmo para desfrutar um relacionamento pessoal com D’us.

Se, no entanto, um não-judeu deseja converter-se ao Judaísmo, ele ou ela pode fazê-lo passando pelos mesmos processos que o povo judeu passou quando se tornou judeu, isto é: 1) Circuncisão (no caso de homens); 2) Imersão no micvê para a conversão; 3) Aceitar e cumprir as 613 mitsvot na sua totalidade. Tudo isso deve ser feito na presença de uma autêntica Corte Rabínica (i.e., ortodoxa).

Porém independentemente da fé, estamos todos no “time de D’us”, e o “esporte” que estamos jogando é tornar este mundo um local melhor. No Judaísmo, não há ser humano que não tenha seu lugar, propósito ou importância.

Que cada um faça sua parte!

Por pt.chabad.org


 

Pergunta:
Parece que eu tenho origem judaica. Assim escuto dos meus familiares. Também acredito em D’us e que ELE entregou a Torá para o povo de Israel. Contudo, eu sinto, devido a minha suposta origem, um sentimento de culpa por não me converter ao judaísmo.
Sou obrigada a me converter?

Outra pergunta: O mundo vindouro depende da conversão?

 

Resposta do Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info, o Rav Shimshon Bisker, de Israel:
Várias pessoas me perguntam sobre esse tema.

Cumprir as Leis de Noach garante à pessoa uma porção no mundo vindouro. Não há necessidade da conversão para conquistá-lo. O judaísmo não é uma religião que busca conversões — esta é uma das diferenças essenciais entre os princípios verdadeiros [os bíblicos, os da Torá] e os princípios inventados pelos humanos.

A Torá é uma oportunidade! Ou seja, a oportunidade da pessoa se conectar com O CRIADOR e usufruir desta conexão por toda a eternidade. Esta oportunidade é oferecida a qualquer um que queira se aproximar DELE, sem a necessidade da conversão.

A verdade está na Torá e a verdade está “servida” a quem quiser encontrá-la. A Torá foi entregue para toda a humanidade. Ela explica as Leis de Noá (as sete Leis universais) e como cumpri-las. Portanto, qualquer ser-humano, de qualquer povo, está convidado à desfrutar do mundo vindouro através destes princípios básicos.

Por Rav Shimshon Bisker

© Rav Shimshon Bisker
© Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright/

 

Veja também

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-como-o-bnei-noach-serve-hashem-conversao-ao-judaismo/

Padrão