Bnei Noach, Judaísmo, Perguntas & Respostas (e Guia Bnei Noach)

O que fazer nos dias de Chanucá?

A Fé Original: Noaismo.info

O Site Bnei Noach

 

B”H

 

Perguntas & Respostas

O que posso fazer nos dias da festa JUDAICA de Chanucá?

 

A festa JUDAICA do Chanucá começa ao anoitecer do dia 22/12/2019 (domingo) e vai até o anoitecer do dia 30/12/2019 (segunda-feira).
Obviamente, você, como GENTIO, não tem porquê querer celebrar Chanucá. Que motivo uma pessoa que não nasceu de mãe judia ou que não se converteu tem para, por exemplo, querer acender as velas da chanukiá? Nem um.
(Sobre as festas JUDAICAS em geral, veja
https://a-fe-original–noaismo.info/2019/05/27/bnei-noach-podem-celebrar-as-festividades-judaicas-ou-alguma-delas/ .)
Mas certamente você pode, se quiser, partilhar da alegria destes dias.

⇒ Recite a oração “Que a alma de todo ser vivo” do nosso Guia em cada um dos dias de Chanucá
( https://a-fe-original–noaismo.info/2017/09/09/guia-de-bencaos-e-oracoes-diarias-para-os-bnei-noach/ );

⇒ Algumas pessoas têm o costume de recitar os capítulos 30, 67, e 33  dos Salmos em cada dia do Chanucá;

⇒ Dê caridade para uma instituição ou para um indivíduo necessitado;

⇒ Os pais podem dar presentes em dinheiro para seus filhos em alguns ou em todos os dias para ensiná-los a colocar uma parte desse dinheiro na caixinha de caridade em casa, para depois ser dado para uma instituição;

⇒ É costume comer alimentos fritos em óleo, como latkes (panquecas) e sufganiot (sonhos), e comer produtos à base de laticínios.

 

Por Noaismo.info, baseado em AskNoah.

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright/

Padrão

12341123_132286810472982_8773895815472261806_n

A Fé da Torá (Judaica/Noaítica), Judaísmo

Acendimento da oitava vela de Chanucá aberto ao público (na Cidade de São Paulo)

Imagem
A Fé da Torá (Judaica/Noaítica), Judaísmo

O que é a Festa de Chanucá?

B”H

 

O que é a Festa Judaica de Chanucá?

 

Chanucá 2015

Começa ao pôr do sol de Domingo, 6 de Dezembro, 2015

Termina ao anoitecer de Segunda-feira, 14 de Dezembro, 2015

 

Chanucá comemora a reinauguração do Templo Sagrado de Jerusalém, após a vitória dos macabeus. É celebrada durante oito dias através do acendimento da chanukiyá.

 

A História de Chanucá Resumida

A Ocupação Síria

Há mais de 2000 anos, o rei selêucida Antiochus III governava Israel. A princípio, ele tratava com bondade os judeus e lhes dava alguns privilégios; porém quando os romanos o derrotaram, Antiochus forçou os povos de seu império a fornecerem o ouro necessário para pagar os tributos romanos. Seu filho e sucessor, Seleucus IV, continuou a opressão.

Porém o pior conflito causado pela ocupação síria de Israel veio de dentro, com o crescimento do poder dos judeus “helenistas”, que adotaram a cultura grega idólatra. O Cohen Hagadol, Sumo Sacerdote, Yochanan, previu o perigo dessa influência. Enfurecidos por essa oposição, os helenistas tentaram fomentar o conflito entre o Rei Seleucus e Yochanan.

“Louco!”

Logo, Seleucus foi assassinado e seu irmão Antiochus IV tornou-se rei. Um tirano cruel, Antiochus zombava da liberdade religiosa. Era chamado “Epifânio” (amado pelos “deuses”), porém um historiador contemporâneo, Polebius, chamou este rei perverso de “Epimanes”, que significa “louco”.

Esperando impôr uma religião e cultura comuns, Antiochus negou a liberdade religiosa aos judeus, suprimindo a Lei da Torá. Ele instalou o irmão de Yochanan em seu lugar, o helenista Jason, como ele chamava a si mesmo em grego – que passou a divulgar os costumes gregos no sacerdócio. No entanto, seu amigo helenista Menelau expulsou Jason. Enquanto isso, Antiochus empreendeu uma guerra bem-sucedida contra o Egito. Roma exigiu que ele parasse, e ele cedeu. Em Jerusalém, nesse interim, espalharam-se boatos da morte acidental de Antiochus, e o povo se rebelou contra Menelau, que fugiu.

Mártires

Antiochus soube da rebelião em Jerusalém; já furioso por ter suas ambições frustradas no Egito, enviou seu exército para atacar os judeus, matando milhares. Emitiu então decretos severos proibindo a religião judaica, confiscando e queimando Rolos de Torá. Guardar o Shabat, realizar a circuncisão e cuidar das leis dietéticas eram agora castigadas com a morte. Apegando-se à sua fé, milhares de judeus sacrificaram a própria vida.

Matityahu…

Por fim, os soldados de Antiochus chegaram à aldeia de Modi’in. Construíram um altar na praça principal e exigiram que Matityahu, um sacerdote idoso e líder da comunidade, oferecesse sacrifícios aos deuses gregos. Ele recusou, professando a lealdade do seu povo ao pacto de D’us com Israel.

Quando um judeu helenista aproximou-se para oferecer um sacrifício, Matityahu agarrou a espada e matou-o. Seus filhos e seguidores mataram muitos invasores e perseguiram os restantes, depois destruíram o altar. Matityahu sabia que Antiochus certamente enviaria soldados; então ele e um bando de seguidores fugiram rumo às colinas da Judéia.

…e filhos

À beira da morte, Matityahu conclamou seus filhos a continuarem sua luta. Um irmão, Shimon “o Sábio”, os guiaria; outro os lideraria na guerra, Yehudá, “o Forte” – chamado Macabeu, um acrônimo do hebraico “Mi Camocha Ba’e-lim Hashem” – “Quem é como Tu, ó D’us”.

Antiochus enviou Apolônio para eliminar os Macabeus. Embora maior e mais bem equipado, o exército de Apolônio foi derrotado pelos Macabeus, que agora derrotavam uma tropa síria atrás da outra. Antiochus decidiu mostrar seu poder militar para esmagar o corajoso pequeno bando de judeus. Mais de 40000 soldados sírios foram enviados à luta. Após uma série de batalhas, os Macabeus venceram!

Uma pequena ânfora

Em seguida, os Macabeus foram libertar Jerusalém. Tiraram do Templo os ídolos ali colocados pelos sírios. Construíram um novo altar, consagrado a 25 de Kislêv de 3595 (165 AEC [Antes da Era Comum]).

Os sírios tinham roubado a Menorá de ouro do Templo, portanto os Macabeus imediatamente fizeram uma nova, porém de metal menos nobre. Embora o azeite impuro pudesse ser usado para acender a lamparina do Templo se necessário, eles insistiram em usar apenas a única ânfora de azeite com o selo do ultimo Sumo Sacerdote justo, Yochanan.

Aquela pequena e única ânfora, contendo azeite somente para um dia, durou os oito dias, conforme comemoramos todos os anos: os Oito Dias de Chanucá.

© Chabad

 

Para saber mais sobre a Festa de Chanucá:

6-14 de dezembro, 2015
Mensagem de Chanucá
Artigos e Inspiração
Leis e Costumes de Chanucá
Histórias

 

Domingo à noite, 6 de dezembro
Acenda uma vela em sua Chanukyiá.  [Guia de acendimento…]

Brasil
Portugal

        Resto do mundo (Inglês)

 

Padrão