Bnei Noach

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy

ב”ה

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy (Chabad)

 

Um Mashíach Real

 

Para muitos, a era messiânica é um mito inalcançável e utópico. Mas para nós, (judeus) chassidim, é uma realidade possível. Já nos sentimos no mundo vindouro.

O Rebe (Rabino Menachem Mendel Schneerson) nos pediu para trazer o Mashíach. Trazemo-lo com boas ações, trazendo luz à nossa volta e vendo a era messiânica como algo atual e verdadeiro.

O Mashíach está a um passo.

Por Rabi Eli Levy
© Jabad.com (Chabad)

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright

Padrão
Bnei Noach, Conhecendo O CRIADOR (D'us)

D’us e os anjos

Hashém (D’us/O CRIADOR) é O INFINITO, ou seja, O Não-humano (Não-físico) mas também O Não-espírito

 

O judaísmo é unicista, enquanto todas as outras religiões, em particular o cristianismo, são dualistas. Dualista quer dizer uma visão de mundo em que tudo está dividido em 2, em que tudo se divide em duas partes, ambas sempre opostas, contrárias, por exemplo: corpo X alma, deus X diabo, céu X inferno, salvação X condenação, bem X mal, etc.
O judaísmo tem uma visão unicista de todas as coisas, ou seja, não existem duas partes sempre opostas, mas tudo, TUDO MESMO, tem uma única origem, uma única fonte, e estão sob um mesmo controle. Em outras palavras, no judaísmo absolutamente tudo se resume a uma única palavra (um único denominador comum para todas as coisas), D’us.

Daí que, enquanto que no cristianismo o mal é separado do bem, então existem um responsável pelo bem e um responsável pelo mal, ou seja, existem deus e o diabo. E se existem anjos, então existem anjos bons e anjos maus, ou seja, anjos servidores de deus, e anjos rebeldes, que se rebelaram contra deus e não o servem, e ajudam a produzir o mal.

Mas o judaísmo entende que se os anjos existem, D’us os criou, e ELE MESMO então não pode ser um anjo, ainda que um super-anjo, um super-espírito, um espírito todopoderoso. Não, como D’us criou os humanos e então não é humano, D’us também criou os anjos e então também não é anjo (espírito). Sendo assim, todos os anjos (bem como absolutamente tudo) são criações de D’us e são Seus servidores, não havendo meios de conseguirem ou de poderem rebelar-se contra ELE.

Isso fica muito evidente numa benção judaica (do Sidúr) que diz:

“…o D’us Todopoderoso, O grande e santo REI, no céu e na terra. …do mundo mais elevado (ou seja, dos mundos espirituais) ao mais baixo (aqui na terra), TU és D’us. Bendito és TU, Hashém, D’us Todopoderoso, grande REI, …MESTRE de TODAS as criaturas…; TU és …a Vida de todos os mundos.”

E em seguida se diz:

“Bendito és TU, Hashém, nosso D’us, REI do universo, que …cria todas as coisas.”

E:

“REI, que por SI SÓ já é elevado desde antes dos tempos…”

E então (agora tratando mais detalhadamente sobre os anjos) se diz o seguinte:

“Bendito sejas eternamente, …nosso REI …que cria seres sagrados …que cria anjos servidores, e cujos anjos servidores se elevam TODOS nas alturas do universo e proclamam em TEMOR REVERENCIAL, …EM UNÍSSONO, as palavras do D’us vivo e MESTRE do Universo. TODOS ELES são amados, TODOS são puros, TODOS são poderosos, TODOS são sagrados, e TODOS realizam a vontade DE SEU CRIADOR, com temor e reverência. E TODOS ELES abrem “suas bocas” em santidade e pureza, …e abençoam e adoram, glorificam e revereciam, santificam e atribuem SOBERANIA a …D’us Todopoderoso … . TODOS ELES …com amor concedem um ao outro permissão para santificar SEU CRIADOR …com a fala pura e melodia sagrada; TODOS exclamam EM UNÍSSONO com TEMOR e declaram em REVERÊNCIA: Santo, Santo, Santo é Hashém … . E (todos os tipos de anjos que existem (são 3 categorias: Ofanim, Chaiot [lê, RRaiót] e Serafim)) oferecem louvor e dizem: Bendita seja a glória de Hashém do SEU lugar. Eles entoam doces melodias ao abençoado D’us; eles recitam hinos e cantam louvores ao REI, O D’us vivo e eterno …que em SUA bondade renova a cada dia, continuamente, a obra da criação (que naturalmente envolve tudo o que é espiritual: os mundos espirituais, os anjos) … . Bendito és Tu, Hashém”.

Portanto, como está claro nas palavras acima:

· D’us é D’us no céu e na terra, quer dizer, SÓ D’us é D’us seja nos mundos espirituais ou nos mundos físicos (não existe outro deus ou outros deuses, não existe mais do que UM ÚNICO SÓ D’us);

· D’us cria todas as coisas, quer dizer, ELE é O CRIADOR de tudo (inclusive do bem e do mal
(sobre isso, o texto de Isaías 45:6, 7, diz: “Nada há além de MIM; EU, SOMENTE, sou Hashém, e nenhum outro existe. EU formo a luz e crio a escuridão; EU faço a paz e sou EU QUEM cria o mal; EU sou Hashém que tudo faz.”));

· D’us é O MESTRE de todas as criaturas existentes, espirituais e físicas, e ELE PRÓPRIO é A PRÓPRIA VIDA de todas as vidas;

· D’us já existia antes de qualquer coisa, aliás, foi ELE QUEM criou tudo;

· e veja leitor que é afirmado sobre os anjos que “todos eles” (ou seja, sem exceção) são amados, puros e sagrados e que “todos realizam a vontade de” D’us, e que “todos eles” (todos os diferentes tipos de anjos) conjuntamente abençoam, adoram, glorificam, reverenciam, santificam e atribuem soberania a D’us (atribuir soberania, quer dizer, têm D’us como O Seu Único REI), e O louvam dizendo: “Bendita seja a glória de Hashém do SEU lugar”, ou seja, em outras palavras, bendito é D’us da onde ELE está. E onde D’us está? Em tudo (em todos) e em nada. Quer dizer, os próprios anjos cantam que nem sequer eles mesmos sabem o que D’us é. E D’us, “em SUA bondade renova a cada dia, continuamente,” toda a SUA criação, quer dizer, D’us não é apenas O CRIADOR de tudo, mas ELE é O Sustentador, O Mantenedor, de tudo, em outras palavras, D’us não apenas criou tudo lá atrás, ELE está criando todas as coisas constantemente (e isso inclue os próprios anjos (todos os mundos espirituais)).

Por tudo isso fica claro que não existe(m) anjo(s) mau(s), anjo(s) rebelde(s), anjo(s) caído(s). Não existe o diabo (lúcifer). Existe sim no judaísmo e no tanach [lê: tanárr] (a bíblia judaica) o satan, mas como mostra o texto acima, ele é um anjo como outro qualquer, ele não é criador do mal (nem de nada) e ele não é independente de D’us (como anjo algum é).

(E como não existem anjos iníquos, também não existem possessões ou exorcismos (de anjos).)

 

Por Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright/

 

Veja também

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/10/24/site-bnei-noach-existem-anjos-da-guarda/

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/10/24/site-bnei-noach-pode-se-vender-a-alma-ao-diabo/

Padrão
7 Leis/Laws/Leyes, A Fé da Torá (Judaica/Noaítica), Bnei Noach

As Sete Mistvot que unem a Humanidade

ESTE É O SITE BNEI NOACH DO BRASIL

 Clique (no link) acima

 

7_mitsvot

Por Viene Mashíaj

 

Nos Estados Unidos, Japão, Filipinas, Grã Bretanha, França, Turquia e ainda em mais países no mundo, o tema vai tomando impulso. A humanidade descobre mais e mais este padrão de fé, que está de acordo com toda a Criação. A consequência é que o número de pessoas que aceitam como base de suas vidas os 7 mandamentos universais de Noá (também chamado de os 7 mandamentos dos Bnei Nôach/Filhos de Noá ou os mandamentos noaíticos) vai aumentando. Há que se indicar que, embora estes mandamentos sejam denominados de “Noá”, 6 destes 7 foram entregues a Adám, o primeiro homem, mais de 1600 anos antes de Noá. As 6 mitsvót que recebeu Adám no dia de sua Criação estando no Gan Eden são as seguintes:

 

1. Avodá Zará   (עֲבוֹדָה זָרָה)

Proibição de idolatria;

2. ‘Birchat’ (Kilelat) HaShem   (בִּרְכַּת הַשֵׁם)

Proibição de maldizer o nome de D’us;

3. Shefichat Damim   (שְׁפִיכוּת דָּמִים) (ou, Shefichut Damim)

Proibição de Assassinato;

4. Guilui Arayot   (גִּלּוּי עֲרָיוֹת)

Proibição de relações sexuais indevidas;

5. Guezel   (גָּזֵל)

Proibição de roubo;

6. Dinim   (דִּינִים)

Leis. A obrigação de estabelecer tribunais de leis que velem pela justiça e mantenham tanto a retidão como a moralidade humanas em conformidade com as Sete Leis Universais.

 

Estas leis foram ordenadas a Adám, o primeiro homem. A degradação da humanidade a que se chegou na época de Noá, trouxe o dilúvio e o extermínio quase total da população mundial. De novo surgiu a necessidade de transmitir e esclarecer aos “filhos de Noá” – a nova humanidade que sobreviveu ao dilúvio – a importância deste padrão de mitsvót, entregue ao homem pelo CRIADOR Bendito Seja. Agora se agrega a Noá uma mitsvá adicional, a sétima mitsvá, chamada Ever Min HaChai (אֵבָר מִן הֶחָי)” (Proibição de comer um membro de um animal vivo) que inclue a obrigação de ter uma relação apropriada com todos os seres vivos no ambiente humano. É natural pensar que depois do dilúvio a humanidade progrediria intelectualmente e conduziria uma vida baseada nestes 7 mandamentos, mas novos pecados como o da geração da dispersão mundial, quando se construiu a torre de Babel como escudo contra O CRIADOR do mundo, mostraram que estas sete mitsvót ainda não haviam sido atendidas.

Na entrega da Torá no ano hebraico 2448 (1312 antes da era comum), ocorreu uma mudança essencial. Pela primeira vez na história, toda a humanidade escutou O CRIADOR do mundo ordenando as bases do desenvolvimento de uma sociedade. “Quando D’us deu a Torá, nenhum pássaro cantou, nenhuma vaca mugiu, as criaturas não falaram, o mundo se silenciou e surgiu a Voz Divina: “EU SOU D’us, TEU D’us”, do primeiro mandamento. As 7 mitsvót de Noá se ancoraram nos dez mandamentos. O falar Divino se naturalizou nas 7 mitsvót noaicas como base espiritual de todo homem sobre a face da terra. Simplesmente agora se implantou na alma da Criação de todo homem que está proibido assassinar, proibido roubar, etc.

A expressão da Halachá – a lei judaica do Shulchán Arúch – desta nova constituição que são as 7 mitsvót noaicas se encontra no livro de leis de Maimônides, o Mishnê Torá, dentro das leis de reis do último tomo desta obra: “Ordenou Moisés, nosso mestre, da boca Divina, impor às nações do mundo o cumprimento das 7 mitsvót que foram dadas aos descendentes de Noá”. Milhares de anos se passaram desde então, e no decorrer da história não se dava a possibilidade de influenciar os “goím” – as nações – para que aceitassem as 7 mitsvót noaicas, era perigo de vida para um judeu tentá-lo, pois era tomado como uma incitação de conversão de religião.

Sobre o rei Mashíach está dito que ele provocará que toda a humanidade aceite os 7 mandamentos de Noá, tal qual enuncia Maimônides: “Corrigirá o mundo para que sirvam D’us unidos, como diz o versículo: “Então farei com que as nações invoquem todas o nome de D’us e O sirvam em união” [(Tsefaniá/Sofonias 3:9)]. Vemos este processo totalmente revelado na atualidade com a campanha de 7 mitsvót iniciada pelo Rebe de Lubavitch para transmitir às nações a informação e estimulá-las a seu cumprimento.

Hoje, existem enormes atividades sobre o tema, através de diversas organizações de Chabád Lubavitch no mundo para aproximar os povos à verdade Divina. Nas últimas semanas, dezenas de homens públicos, com cargos governamentais, e líderes religiosos do mundo, incluindo assombrosamente pessoas do mundo islamo-árabe, como beduinos, drusos, etc, firmaram uma ata de reconhecimento das 7 mitsvót, honrando o chamado do Rebe de Lubavitch sobre o tema, como único caminho para a paz verdadeira e a solidificação da vinda do Mashíach.

Seja um Bnei Noach_Noaismo.info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Viene Mashíaj

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-copyright/

 

Veja também:

https://a-fe-original–noaismo.info/2016/02/04/site-bnei-noach-as-sete-leis-de-noa-no-talmud-da-babilonia-sanhedrin-56a/

E

https://a-fe-original–noaismo.info/site-bnei-noach-palavras-do-rebe-a-toda-a-humanidade-a-todos-os-nao-judeus-do-mundo/

Padrão