Uncategorized

Dicionário do Noaísmo

B”H

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

Dicionário do Noaismo

 

Por Noaismo.info

 

Nas palavras transliteradas, “CH” deve ser pronunciado como “rr” e “SH” como “ch”.

 

As palavras noaítico, noaítica, noaico, noaica, noaíta e noaísmo são derivadas de Noá (popularmente conhecido como Noé), do hebraico Nôach. A raiz de todas estas palavras é o nome do indivíduo bíblico da história do Dilúvio, Noá.

 

Dicionário do Noaismo:

 

● Noaíta (de Noá+ita).
(Hebraico: נחי)
1. Indivíduo do movimento Benêi Nôach. (Noaítas, o mesmo que Filhos/Descendentes de Noá, ou que Benêi Nôach.) 2. Relativo ou pertencente a esse movimento. 3. Noaítico. 4. Aquele que segue As Mitsvót Universais. 5. Aquele que professa o Noaísmo: a Fé Original (A Fé de Adám e Noá). 6. Não-judeu devoto de Hashém, O D’us Único de Israel. 7. Gentio justo. 8. Descendente espiritual de Noá.

▪Inglês de Noaíta: Noahite.
Espanhol (hebraizado): Noajita.
Transliteração de Noahite para o hebraico: Hanoachí (ou, Noachí) = נחי .

 

● Noaítico (de Noá+itico).
Pertencente ou relativo ao noaísmo, ou aos noaítas.

▪Inglês de Noaítico: Noahitic (ou, Noaitic).

 

● Noaico (de Noá+ico).
Relativo ou pertencente a, ou próprio de Noá.

▪Inglês de Noaico: Noahic (ou, Noaic).

 

● Noaísmo (de Noá+ismo).
1. A fé noaítica (a fé dos noaítas). 2. O caminho espiritual dado pelo PRÓPRIO D’us para todos os não-judeus. 3. Devoção não judaica para Hashém, O D’us Único de Israel. 4. Os Princípios Universais de Fé da Torá e de comportamento ético da Torá para toda a humanidade.

▪Inglês de Noaísmo: Noahism (às vezes, aparece como Noahitism (de noahite+ism)).
Espanhol (hebraizado): Noajismo.
Transliteração de Noahism para o hebraico: Noachdút.

 

● Noá. Forma portuguesa do hebraico Nôach (נח). Em inglês, Noah.
Popularmente grafado como Noé (a forma portuguesa Noé vem do grego Νωε).

 

● Shéva Mitsvót Benêi Nôach.
(שבע מצוות בני נח)
Hebraico. Literalmente, As Sete Leis dos Filhos de Noá.
São as Shéva Mitsvót Hashém le’Benêi Nôach – Sete Leis de Hashém (D’us) Para os Descendentes de Nôach (Noá).
O mesmo que As Sete Leis (Mandamentos/Preceitos) de Noá, As Sete Leis Universais, As Sete Mitsvót Universais, As Sete Leis Noaicas (i.e., de Noá), As Sete Leis Noaíticas (i.e., dos Noaítas), e, Os Sete Princípios Universais.
As Leis de Benêi Nôach também são chamadas de O Código Noaítico.

▪As Sete Leis Noaíticas não são literalmente apenas sete. Trata-se de Sete Categorias de Leis.
“Estas Sete Leis Noaíticas são declarações gerais, que, com todas as suas ramificações e extensões, abrangem inúmeros detalhes.” — O Rebe.

 

● Pacto Noaítico (ou Noaico).
O Pacto (ou Aliança) de D’us com Nôach (Noá) e sua família que eram toda a humanidade depois do Dilúvio. Por isso, vale também para toda a sua descendência.
Engloba o pacto anterior feito com Adám e Chavá.

 

● Código Noaítico.
O mesmo que As Leis Noaíticas.
“Um código divino de conduta” (disse o Rebe).

 

● Benêi Noach (בני נח).
Hebraico. Literalmente, Filhos (Descendentes) de Noá. 1. Os filhos biológicos de Noá e Naamá (Shem/Sem, Chám/Cam e Yáfet/Jafé). 2. Todos os descendentes de Noá (em todos os lugares e em todas as épocas) — a humanidade. 3. Os filhos espirituais (i.e., os seguidores da Fé e das Leis) de Noá = noaítas.

( • Benêi Yisrael.
Hebraico. Literalmente, Filhos (Descendentes) de Israel (Yaacóv). Os judeus.)

 

● Hanoachí (ou, Noachí).
Literalmente, os noaítas, em hebraico. Transliteração hebraica do inglês Noahites.

 

Dicionário online da Língua Portuguesa Noaismo.info

 

O uso das palavras noético e noética para aquilo que refere-se à Noá e seus descendentes e às Mitsvót Universais é absolutamente inadequado e errado. É uma distorção do seu significado.
Noético, noética, noeticamente e noetical são palavras que existem de fato, mas que NADA tem a ver com os Benêi Nôach. Estas palavras (noético, noética, noeticamente, noetical) são derivadas de noese, do grego noésis.
A raiz de noético e noética NÃO é (nunca, jamais) o nome do indivíduo bíblico da história do Dilúvio, Noá, antes, a raiz de noético e noética é noese. Em inglês, Noetic, de noesis.
Daí que se fala nos “estudos noéticos”, na “ciência noética”, nos “cientistas noéticos”, no “caminho noético”, e até no “mito noético” (https://a-fe-original–noaismo.info/2019/04/12/a-ciencia-noetica/ ; https://a-fe-original–noaismo.info/2019/04/12/os-cientistas-noeticos/ ; https://a-fe-original–noaismo.info/2019/04/12/o-mito-noetico/). Porém, como já explicado, nem uma dessas expressões têm qualquer relação com Noá, seus descendentes, e suas mitsvót.

Exemplos do uso – CORRETO – da palavra “Noético(a)”, em:
O Caminho Noético, da historiadora e professora Juliana Leonardi, 2007.

Portanto, em relação à Noá e às 7 Leis, NÃO existe “leis noéticas”, “movimento noético”, … . Como foi explicado acima, noético e noética referem-se à noese.

Veja mais explicações em

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/03/09/leis-noaiticas/

E em

https://a-fe-original–noaismo.info/2016/08/05/definicoes-da-expressao-bnei-noach/

https://a-fe-original–noaismo.info/copyright

Anúncios
Padrão
Uncategorized

Nova página do site noaismo.info

B”H

 

No mês de aniversário do site noahidebr.com, uma nova página, Graças a D’us.

 

Confira:

 

https://noahidebr.com/palavras-do-rebe-a-toda-a-humanidade-a-todos-os-nao-judeus-do-mundo/

 

 

Padrão
Uncategorized

Bnei Nôach, uma religião?

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

B”H

 

(Atenção:
Nas palavras transliteradas, o “ch” tem som de “RR”. Exemplo: Nôach.

Nas palavras transliteradas, o “sh” tem som de “CH”. Exemplos: Bereshít; Hashém.)

 

Perguntas E Respostas

 

É o movimento Bnei Nôach uma religião – uma nova religião? É o movimento Bnei Nôach uma religião para não-judeus criada por rabinos?

 

Por Rabi Moshe Genuth (Chabad)

 

Em nossos tempos, o Rebe de Lubavítch – Rabí Menachem Mendel Schneerson – trouxe as leis dos Bnei Nôach (Filhos de Noá) à vanguarda de nossos esforços por trazer a paz definitiva e a prosperidade ao povo judeu e ao mundo inteiro. Repetidamente o Rebe explicou que o mundo está preparado para aceitar a responsabilidade destas leis e de renovar o pacto feito entre Nôach (Noá) e o Todopoderoso depois do Dilúvio, como lemos em Bereshít/Gênesis.

As Leis dos Bnei Nôach NÃO são outra religião que os judeus estão tentando encorajar os não-judeus a aceitar. Decerto, elas não são de forma alguma uma religião, mas sim uma estrutura para criar um mundo melhor, uma humanidade melhor baseada na união da qual cada ser humano pode desfrutar com seu CRIADOR.

Mesmo que práticas à primeira vista, em geral o pacto de Nôach é baseado em princípios cujo valor e importância para criar uma sociedade justa e moral são facilmente reconhecidos pela maioria, se não por todos os povos do mundo em nossos dias.

Mas os princípios destas leis são diferentes de qualquer conjunto de leis racionais que podem ser estabelecidas por um tribunal da atualidade, porque foram estabelecidas pelo PRÓPRIO CRIADOR e entregues a nós como a base para SEU relacionamento com a humanidade como um todo.

Para além de seus aspectos positivos, o renascimento espiritual que o mundo experimenta hoje tem produzido o que se descreve como um choque de civilizações, cujo final não pode ser previsto. Em vez de incentivar a paz, a compreensão e a tolerância, as diferentes atitudes e alegações que cristãos e muçulmanos propõem em relação ao CRIADOR estão ameaçando causar uma tremenda confusão. Este é exatamente o tempo para que o povo judeu cumpra com sua missão como povo escolhido por Hashém e, junto com os não-judeus que já adotaram e se comprometeram com as leis dos Bnei Nôach, se dedique a propagar a mensagem destas leis e oferecer esperança, na forma de um pacto verdadeiramente universal entre o homem e Hashém, de uma nova era que pode emergir sobre todos nós.

O Rebe de Lubavítch imputou sobre seus irmãos e irmãs judeus a necessidade e obrigação de serem receptivos às necessidades espirituais dos não-judeus, até chegarem aos seus corações com A Verdade. Por conseguinte, a maioria dos centros Chabád Lubavítch estão procurando ensinar aos não-judeus como serem Bnei Nôach ao mesmo tempo em que os conecta com a autoridade de Torá local para propiciar seu crescimento contínuo e feliz.

De acordo com o Rebe, trazer as sete leis dos Bnei Nôach para o mundo gentio é um dos esforços mais valiosos para todos os judeus.

 

[E o próprio Rebe nunca disse que ‘os não-judeus receberam de D’us uma ou alguma religião (práticas religiosas ou rituais)’, e sim que “as nações do mundo receberam um código Divino de conduta, as Sete Leis Noaíticas.”

O Rabi Maimônides legisla que uma das Leis Divinas Universais é: “Não se deve permitir dar origem a alguma religião.”]

 

Por Rabi Moshe Genuth (Chabad)
© Rabi Moshe Genuth

Rabi Moshe Genuth é o editor em inglês do livro Cabalá e Meditação para as Nações do Rabi Yitzchak Ginsburgh (também Chabad).

Traduzido do espanhol por Noaismo.info © 2015-2019 Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/copyright/

 

MAS…

Se Bnei Nôach não é uma religião, significa isso que os Bnei Nôach não tem obrigação de acreditar em D’us e de orar para D’us?

Será que acreditar em D’us e orar para ELE torna o movimento Bnei Nôach uma religião?

O Rebe responde estas perguntas. Veja em:

https://a-fe-original–noaismo.info/palavras-do-rebe-a-toda-a-humanidade-a-todos-os-nao-judeus-do-mundo/

Padrão
Uncategorized

O Credo de Noé (Declaração Noaítica)

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

B”H

 

Em homenagem ao Rebe (Rabi Menachem Mendel Schneerson), Líder de nossa geração.

 

O Credo de Noé (Declaração Noaítica)

 

“O credo de Noé é uma herança sagrada de todos os Filhos de Noé (Bnei Noach), uma herança que cada pessoa na face da terra pode recitar todos os dias. E se um número suficiente de nós começar a dizer essas mesmas palavras todos os dias, rapidamente veremos um mundo diferente. Mais cedo do que podemos imaginar.”

 

Veja em:

https://a-fe-original–noaismo.info/apresentacao/

 

E já adicionado ao:

https://a-fe-original–noaismo.info/2017/09/09/guia-de-bencaos-e-oracoes-diarias-para-os-bnei-noach/

Padrão
Uncategorized

Os Noaítas e o uso da kipá

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

B”H

 

Matéria reformada (Junho 2018).

Essa matéria foi originalmente publicada em 23/11/2015.

Atualizada em Janeiro de 2019.

 

 

Os Noaítas (Bnei Noach/Filhos de Noá) e o uso da kipá

 

Perguntas E Respostas

 

Pergunta:

Pode um homem Noaíta (Ben Noach/Filho de Noá) usar kipá (a kipá Bnei Noach) na rua, no trabalho, … enfim, fora de casa e fora da sinagoga?

 

Resposta:

O Curso das Leis Noaíticas da Yeshivá Pirchéi Shoshaním exorta os Bnei Nôach (em geral, i.e., os homens e as mulheres):

“Esforce-se em ser [sensato e] determinado ao pôr em prática sua identidade espiritual. Não passe [aos outros] mensagens confusas [por meio de seu comportamento] porque isso reflete desconhecimento, dúvidas pessoais ou rebeldia, que mal [os] guiarão.”

E declara:

“Assim, não está permitido [aos Bnei Noach (homens)]:

Usar kipá fora da sinagoga[*] (pois que em um contexto social onde a kipá já é logo associada à identidade judaica, a mensagem que isso transmite é fortemente confusa).”

 

O Rabi Michael Schulman do Chabad, diretor da Ask Noah, uma Instituição Internacional voltada para os Bnei Noach, explica: “Certamente, está tudo bem você usar kipá – se você quiser – em sua casa, nas casas de judeus e de outros Bnei Noach, nas sinagogas, ieshivás, etc[*].

Em público, você deve ter bom senso e não usá-la, porque as pessoas lhe confundiriam com um judeu. Se você quiser manter a cabeça coberta na rua, você pode usar um boné ou um chapéu.”

 

E mesmo dentro desses lugares “não é uma boa idéia que Bnei Noach (homens Noaítas) escolham uma Kipá idêntica a usada pelos judeus, pois outras pessoas podem erroneamente confundir um não-judeu com um judeu. Isto pode levar a confusões com relação à conduta muito mais rígida que a Torá requer dos judeus. Uma maneira de fazer uma Kipá diferente é decorá-la com as palavras “Bnei Noach”, ou algo similar.” – Rabi Yitschak Ginsburgh (Instituto Gal Einai Israel, autor de Cabalá e Meditação para as Nações)

 

Você, noaíta (Ben Noach=Filho de Noá/Bat Noach=Filha de Noá), sim, cada um de vocês (Benêi Noach=Filhos de Noá/Benót Noach=Filhas de Noá) tem de ter o extremo cuidado de interiorizar as seguintes palavras do Rabi Tzvi Freeman, do Chabad.org. (e, obviamente, suspeitar daqueles não-judeus e judeus (mesmo rabinos) que falam e agem em contrário).
Ele disse:

“O caminho do Ben Noach está integralmente ligado ao povo judeu, como afirma claramente o Rambám [(Rabi Maimônides). Porém, é importantíssimo ressaltar que, apesar disso (apesar dessa ligação),] nós (judeus) não queremos criar uma nova religião. E tampouco queremos que Ben Noach esteja imitando as práticas que são específicas para o povo judeu.”

Em outras palavras, nós, judeus, não queremos fazer dos Bnei Noach uma religião. E tampouco queremos que eles próprios se transformem em um movimento judaizado e judaizador.

 

Sobre a mitsvá de Proibido cometer o pecado de Chidushéi Dáat (Inovações ou Imitações Ritualísticas), que significa não inventar qualquer religião ou culto religioso e não inventar práticas religiosas (originais ou adotando ou copiando qualquer aspecto das práticas judaicas), veja

https://a-fe-original–noaismo.info/como-o-bnei-noach-serve-hashem-conversao-ao-judaismo/

Traduzido por Noaismo.info: © 2015-2019 Noaismo.info
https://a-fe-original–noaismo.info/copyright/

Kipá Bnei Noach

Padrão
Uncategorized

Mandamentos para os judeus e mandamentos para os Bnei Noach

B”H

 

Mandamentos para os judeus e mandamentos para os Bnei Noach

 

Você sabia que existem Mandamentos exclusivamente JUDAICOS, ou seja, que são apenas para os judeus (ou, em outras palavras, que são proibidos para os Bnei Noach)?

Você sabia que as Leis de Noá não são somente Sete? Você sabia que muitos dos 613 mandamentos da Torá são subdivisões ou ramificações das Sete Leis?

Você sabia que existe um limite de até onde um noaíta pode ir no cumprimento de mitsvót? E que esse limite foi estabelecido pelo PRÓPRIO D’us, Hashém, e não por algum humano?

 

“Prestem muita atenção:

[(Conforme exposto pelo Rambám e pelo Rebe)]

Além de nossas 7 leis [literais,] nós, Bnei Noach,] podemos cumprir qualquer mandamento da Torá [que são] derivações delas (das 7 leis) em todos os seus detalhes, desde que seja lógico ou proporcione um benefício tangível para a sociedade, para si mesmo ou para o mundo como um todo(*.”

* Este é o caso, unicamente, do tipo de mandamentos chamados Mishpatím.)

Extraído do Curso das Leis Noaíticas da Ieshivá Pirchéi Shoshaním.

 

O Rabi Ariel Groisman (que tem seus vídeos sobre Bnei Nôach postados no site do Chabad) explica o significado de: “podemos cumprir qualquer mandamento da Torá” e destemidamente exorta-nos:

“Não podemos cumprir aqueles mandamentos que são exclusivos e identificadores do povo judeu (os Edót), por exemplo: FESTIVIDADES, SHABÁT, TALÍT, TEFILÍN, MICVÊ, TSITSÍT, etc.
Se vão imitar os judeus, façam-no com respeito (aos Mishpatím: )à solidariedade, caridade e justiça social que eles praticam, e com respeito à perseverança no estudo da Torá.
Se deseja imitar o povo judeu, faça-o com respeito a estudar e ensinar os valores da Torá, e os atos de justiça social e beneficência. Eles fazem isso. Imite-os.”

 

O Rabi Ariel Groisman é Rabino do Centro de Estudos do Gran Templo Paso de Buenos Aires, Argentina, e co-fundador e co-diretor do centro noajidas.org, um Centro de Estudos virtual e físico dos Sete Princípios Universais.

http://www.noajidas.org

 

Veja também

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/04/02/o-modo-de-vida-dos-bnei-noach/

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2016/03/27/exceto-as-sete-leis-de-noe-pode-um-nao-judeu-observar-mitsvot/

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2016/08/01/maimonides-e-os-bnei-noach/

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2017/12/02/noaitas-e-os-613-mandamentos-judaicos-divinos-ou-a-criacao-de-ritos/

 

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/05/06/nao-recebemos-nenhum-merito-por-observar-mandamentos-que-nao-nos-sao-pertinentes/

 


https://a-fe-original–noaismo.info/copyright/

 

Padrão
Uncategorized

O modo de vida dos Bnei Nôach

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

B”H

 

O que um noaíta (filho de Noá) realmente faz?

 

Por Rabi Dovid Rosenfeld

 

Eu cresci como um crente cristão, mas depois de anos de pesquisa comecei a acreditar no D’us de Israel. Hoje eu me vejo como um noaíta. (Existem vários motivos pelos quais não seria viável para mim a conversão.) Meu maior desejo é conhecer D’us e viver de acordo com SUA Palavra, a Torá. Mas a minha pergunta é: o que eu realmente faço? As Leis Noaíticas são muito básicas, e elas são quase todas as coisas que não se deve fazer. Eu quero servir D’us, mas como um noaíta, o que de fato há para eu fazer?

 

O Rabino responde

 

Primeiramente, é bom falar com alguém tão sincero em suas crenças, e eu desejo que você prossiga com o seu crescimento espiritual.

Você tem razão ao dizer que as Leis Noaíticas — ou as Leis de Noá, ou as Leis dos Filhos de Noá, ou as Mitsvót Universais (Leis Divinas Universais) — são muito básicas e que, além das proibições negativas, elas deixam o noaíta praticamente sem ter o que fazer. Mas o mais importante é dar-se conta de que a observância e a conexão com D’us não terminam com as Leis Noaíticas. O Rabi Abraham Twerski observou a mesma coisa no que diz respeito à Torá. As pessoas cometem o erro de ver os 613 Mandamentos como a soma total da observância judaica. Mas na verdade, é aí onde começa o judaísmo, não onde ele termina. Os 613 proporcionam apenas a estrutura básica e o ponto de partida para o crescimento espiritual. Mas D’us quer que a gente vá muito além do mínimo. Podemos ir infinitamente mais alto – e é isto o que verdadeiramente nos define como grandes seres humanos.

Dá-se o mesmo com as Leis Noaíticas. Elas proporcionam apenas a estrutura simples da vida civilizada, não matar, não roubar, não cometer adultério, etc. Se tudo o que uma pessoa faz é isto, ela tem um certo grau de conexão com D’us – até mesmo se ela passa o resto de seu tempo bebendo cerveja e assistindo TV.

Mas, na verdade, há muito mais que uma pessoa pode fazer – aperfeiçoar-se como ser humano e fazer do mundo um lugar melhor. D’us deu a cada um de nós o nosso conjunto único de habilidades e talentos para fazer a nossa própria contribuição para o mundo – por exemplo, trabalhando em uma profissão digna, dando caridade, voluntariando-se para causas nobres, formando uma família com bons valores, orientando e aconselhando as pessoas, sendo um ativista de Israel, etc. Cada pessoa precisa olhar para dentro de si para ver que dons especiais ela pode usar para melhorar o mundo (e a si mesma) e quais oportunidades ela tem à sua disposição. É evidente que nossa porção no Mundo Vindouro é diretamente proporcional ao quanto trabalhamos para D’us – para melhorar tanto a nós mesmos quanto ao mundo.

Apesar disso, um não-judeu deve ter em mente que, obviamente, há várias  mitsvót que ele não deve cumprir (ou seja, há mandamentos que o não-judeu – mesmo um noaíta – está proibido de cumprir) – como Shabát e Festividades, Tefilín, Talít, Mezuzá… (ou seja, os mandamentos denominados Edót). O não-judeu também pode estudar a Torá, embora ele deva estudar apenas as partes relevantes para ele – como a Torá escrita (Tanách), as Sete Leis, e questões básicas de crença e ética.

 

[Em outras palavras, há um limite de até onde um não-judeu (mesmo um noaíta) pode ir. Ele não pode querer ultrapassar este limite, a menos que ele deseje tornar-se judeu. Este limite é o que distingue o não-judeu do judeu. É o que torna o não-judeu um não-judeu e o que torna o judeu um judeu. Trata-se de não ultrapassar as barreiras da identidade própria (individual/nacional). Há os mandamentos de caráter de moralidade (Mishpatím) e há os mandamentos de caráter de identidade (Edót). Os limites para os não-judeus são exatamente os mandamentos de caráter de identidade (e do mesmo modo para os judeus) (“Shabát e Festividades (exceto Rosh Hashaná), Tefilín, Talít, Mezuzá”, etc., como citado acima pelo Rabino).
Portanto, querer cumprir mandamentos de caráter de identidade (os Edót) é desrespeitar AQUELE que os deu, é desrespeitar Hashém, QUEM estabeleceu estes limites, QUEM criou essas identidades.]

 

Por Rabi Dovid Rosenfeld

© Aish.com

Traduzido do inglês por Noaismo.info: © 2015-2019 Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/copyright/

 

Veja também

https://a-fe-original–noaismo.info/2015/10/03/perguntas-e-respostas/

 

Padrão