Salmos em tempos de guerra

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
(a-fe-originalnoaismo.info)
APRESENTA

Perguntas e Respostas

 

Tehilim (Salmos) para se recitarem em tempos de guerras

 

Pergunta:
Neste tempo de aflição mundial devido à guerra entre a Rússia e a Ucrânia, quais Salmos devem ser recitados para isto?

Resposta:
O Rebe responde:

“Durante a Segunda Guerra Mundial, o Rebe anterior (Rabbi Yosef Yitzchak de Lubavitch) pediu que os Salmos 20, 22 e 69[*] fossem recitados diariamente. Tal acréscimo seria apropriado neste momento.”

Traduzido do inglês por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

[* Estes Salmos encontram-se abaixo (em 26/02, atualizados os 22 e 69).]

© Lubavitcher Rebe, o Rav Menachem Mendel Schneerson
© Projeto Noaismo Info

 

SALMO 20

Para o Diretor do Coro, um salmo por David. Que Hashem te responda em um dia de angústia; que O NOME do D’US de Yaacóv (e de Nôach) te fortaleça. Que desde o SEU Santo Templo (em Yerushaláim, o Bet Hamicdásh) ELE te envie tua ajuda, e desde Tsión te proteja. Que ELE SE lembre de todas as tuas (orações em batalha como se elas fossem) oferendas (no Bet Hamicdásh) e que ELE sempre aceite-as favoravelmente. Que ELE te conceda os desejos do teu coração e realize todos os teus planos.
Cantemos todos nós louvores a D’US por tua vitória (no dia de angústia) e no NOME de nosso D’US ergamos nossos estandartes; que Hashem atenda todos os teus pedidos.
Agora eu sei que (em todas as dificuldades) foi Hashem QUEM salvou o SEU servo; ELE lhe respondeu dos SEUS santos céus com poderosas vitórias de SUA destra.
(Para vencer batalhas) algumas nações confiam nas suas carruagens e algumas nos cavalos, mas nós (confiamos) somente no PRÓPRIO D’US — invocamos O NOME de Hashem, nosso D’US. Elas (tais nações) caem e sucumbem, mas nós nos levantamos e nos mantemos firmemente erguidos (sobre elas).
Salva-nos, ó Hashem; O REI nos atenderá no dia em que clamarmos.

 

SALMO 22

Para o Diretor do Coro, no “Aiélet Hasháchar” (instrumento musical), um salmo por David.
Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste (a mim, Israel)? Por que deixaste tão distante minha salvação e ignoraste meu gemido angustiado? Ó D’US meu, de dia clamo e TU não me escutas; e à noite não silencio (este clamor). Mas TU és O SANTO, e a TI se dirigem os louvores de Israel!
Em TI confiaram nossos patriarcas [do povo judeu], confiaram plenamente e TU os resgataste. Clamaram a TI e foram salvos; em TI acreditaram e não ficaram desapontados. Mas quanto a mim (Israel), sou como um verme e não como um homem; escárnio da humanidade, desprezo das nações. Zombam de mim os que me observam, riem e mexem ironicamente (para os lados) suas cabeças, dizendo: “Ele confia em Hashem, (ele confia) que ELE o redimirá, (então) que ELE lhe traga salvação, já que ele NELE se compraz.” Mas TU me tiraste do ventre materno e me fizeste sentir seguro sobre o peito de minha mãe. Desde meu nascimento, em TEUS braços fui entregue; mesmo antes de nascer, já eras meu D’US.
Não TE afastes de mim, porque muito próxima está a aflição e não há quem me proteja, senão TU.
Touros furiosos (reinos poderosos) me cercaram, touros do Bashan me rodearam. Abriram contra mim suas bocas como um leão que estraçalha e ruge. Sinto-me como água derramada que não pode voltar a seu recipiente, meus ossos fraquejam; meu coração parece ser de cera, de tal forma se derrete dentro de mim. Minha força secou como a argila, minha língua está colada ao paladar e (todas estas coisas são como se) TU tivesses me colocado no pó da morte (sepultura). (Pessoas como) cães (raivosos) me cercam, uma turba de perversos me rodeia, atacam meus pés e minhas mãos como se fora um leão. Verifico como estão meus ossos enquanto eles me observam e tripudiam. Minhas roupas, entre si repartem, minhas vestimentas sorteiam. Mas TU, ó Hashem, eu te peço, não TE afastes de mim; ó minha Força, apressa-TE e vem em meu auxílio! Salva minha alma da espada, minha vida das presas destes cães (destes viciosos acusadores). Livra-me da boca do leão, resgata-me dos chifres dos Remím (touros, simbolizando os amoritas, inimigos de Israel). Então, a salvo, proclamarei TEU NOME a meus irmãos e louvarte-TE-ei em meio à multidão, dizendo: “Vós que sois a semente de Jacob, honrai Hashem! Reverenciai-O todos vós, descendentes de Israel. Porquanto ELE não desprezou nem ignorou a angústia do aflito e dele não escondeu SUA face e atendeu a sua prece.”
Graças a TI poderei proclamar meu louvor às multidões; cumprirei minhas promessas (ou votos que fiz na minha aflição) na presença daqueles que O temem (para divulgar esses milagres).
(Na era do Mashíach) os humildes hão de comer e se fartar; os que buscam Hashem hão de louvá-LO e vida perene terão seus corações. Dos confins da Terra, todos a TI, Hashem, se voltarão com compreensão e ante TI se curvarão todas as famílias das nações. Pois (eles verão que) só de Hashem é a realeza e SEU é o domínio sobre todos os povos. Comerão todos os povos a fartura da terra e ante ELE se prostrarão; reverenciá-LO-ão os que retornam do pó, os que não podem manter viva a sua própria alma.
Da descendência dos que O servem, de geração em geração, será relatada a magnificência da glória de Hashem. Anunciarão às gerações vindouras a bondade de seus feitos.

 

SALMO 69

Para o Diretor do Coro, sobre o (instrumento musical) “Shoshaním”, um salmo por David.
Salva-me, ó D’US, pois as águas (os sofrimentos do exílio) subiram tanto que alcançaram até a minha alma. Fui tragado por um lamaçal profundo onde não consigo apoiar os pés; um turbilhão me arrastou para as profundezas. De tanto clamar por socorro, se ressecou minha garganta, se embaçaram meus olhos e se fatigou meu corpo, enquanto aguardo pela ajuda de meu D’US. Mais numerosos que meus cabelos são os que sem motivo me odeiam, e, continuamente, multiplica-se o número dos que me querem destruir, meus adversários empenhados em falsidade; (e a esses) inimigos caluniadores terei de pagar o que alegam (que eu roubei) sem que eu nunca os tivesse roubado.
Ó D’US, bem conheces minhas fraquezas e de TI não estão ocultas minhas culpas. Entretanto, não permita que eu venha a ser a causa de humilhações para aqueles que têm fé em TI, ó meu D’US, O MESTRE das Legiões. Que não sejam por mim envergonhados os que TE procuram, ó D’US de Israel!
Por amor a TI suportei ultrajes e meu rosto, de vergonha, está tomado. Perante meus irmãos (Yishmael e Essav) pareci ser um estranho (por causa da minha lealdade a TI), um estrangeiro entre os filhos de minha mãe. Consumiu-me o fervor que dedico à TUA Casa (o Templo Sagrado), e sobre mim recaíram os vitupérios dos que TE insultam (em outras palavras, na época do Templo, as nações viram o amor que TU nos (a Israel) mostraste quando SUA Casa ainda existia e me (a David) invejaram). Com jejum e lágrimas afligi minha alma, e isto mais os afrontou. Com uma mortalha me cobri (em arrependimento) e perante eles me tornei seu modelo (de ridículo). Murmuram contra mim os (juízes) que se reúnem nas portas da cidade, e tema de zombaria me tornei para as canções dos bêbados.
Que seja uma hora favorável aquela em que a TI dirijo minha prece, ó Hashem. Escuta-me, ó D’US, com a imensidão de TUA misericórdia e responde-me segundo a bondade de TUA salvação.
Resgata-me do lamaçal (do exílio) para que eu nele não pereça; salva-me de meus detratores e das profundezas das águas. Que eu não seja arrastado por seu turbilhão, nem tragado pelo abismo, e que tampouco se feche sobre mim a boca do poço de angústia onde caí. Responde-me, ó D’US, pois incomensurável é TUA benevolência; volta-TE para mim com a grandeza de TUA magnanimidade e não ocultes de TEU servo TEU semblante; responde-me de pronto, pois estou muito angustiado. Faze com que de TI se aproxime minha alma, redime-a e salva-me de meus inimigos (para que não se sintam triunfantes), pois sabes da vergonha e do infortúnio que me fazem passar.
Partiu-se meu coração ante tanta humilhação e me sinto gravemente enfermo. Procurei alguém que se compadecesse de mim e me confortasse, mas a ninguém encontrei. Ao contrário, põem veneno em meu alimento e vinagre me deram para minha sede. Que, em retribuição, se transforme sua mesa em armadilha, sua paz em emboscada. Que se turve sua vista e que trema sem alívio seu corpo. Derrama sobre eles TUA indignação e que sejam acossados por TUA ira. Que sejam destruídos seus palácios e que fiquem desertas suas tendas. Pois a nação que TU castigaste (o povo judeu), se arrogaram o direito de perseguir e se gabaram como se fossem os autores do sofrimento que provocaste.
Agrega (esta) iniquidade à sua iniquidade e que não mereçam usufruir de TUA justiça. Que tenham seus nomes apagados do Livro da Vida, e jamais sejam inscritos entre os justos. Quanto a mim, estou aflito e dolorido agora, mas TUA salvação, ó D’US, há de me elevar acima de qualquer sofrimento. Em cânticos, então, louvarei O NOME de D’US, e em meus agradecimentos O exaltarei. Serei mais prazeroso para Hashem que a mais perfeita oferenda de todo o passado.
Alegrar-se-ão os humildes (ao verem minha salvação) e animar-se-ão os corações dos que buscam a D’US, porque perceberão que Hashem ouve os necessitados e não despreza (as preces dos) alquebrados. Louvá-LO-ão os Céus e a Terra, os mares e todos os seus habitantes, porquanto D’US redimirá Tsión e reedificará as cidades de Yehudá (Judá). Nela habitará seu povo (de Israel) em tranquilidade e segurança, e a seus descendentes (de Avrahám, Yitschák e Yaacóv) a entregarão por herança.
Sim! A semente dos SEUS servos (patriarcas) a herdarão e nela habitarão os que amam o SEU SANTO NOME.

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)