As mensagens dos biscoitos da sorte chineses

Perguntas E Respostas

 

De acordo com as 30 mitsvót Bnei Noach, é “proibido adivinhação”. Sendo assim, ler as mensagens dos biscoitos da sorte chineses transgride uma proibição bíblica?

 

Por Rabi Moshe Miller (Chabad)

 

Realmente há uma proibição contra voltar-se para adivinhos e videntes: “Deves seguir D’us com fé perfeita [e não] ouvirás os prognosticadores e adivinhos” (Deuteronômio 18:13-14).

No entanto, eu duvido que alguma pessoa leva a sério os biscoitos da sorte. As pessoas só lêem-nas para entreter-se. Se é este o caso, então você não tem nada com que se preocupar. Mas se você os leva a sério, então você não deve lê-las.

 

© Rabi Moshe Miller (Chabad)

Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

 

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

A Guerra Final

 

Haverá a Guerra do Armagedom?
Haverá a Guerra de Gog e Magog?

A Guerra Final

 

Por Rabi Tzvi Freeman (Chabad)

 

Algumas pessoas estão à espera de uma guerra final, apocalíptica.

Mas a guerra final é travada
não nos campos de batalha,
nem no mar,
nem nos céus acima.

Tampouco é uma guerra entre líderes ou nações.

A guerra final é travada no coração de cada ser humano,
com os exércitos de suas ações neste mundo.

E com uma simples decisão:
Estou aqui para ser engolido vivo por essa confusão sem sentido?
Ou estou aqui para iluminar (o mundo)?

 

Por Rabi Tzvi Freeman (Chabad)

© Chabad.org
Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Saudações de Fim de Ano

Perguntas & Respostas

Por Projeto Noaismo Info

 

Pergunta:

Sou noaíta. Como noaíta, naturalmente, não comemoro o natal. O que devo responder quando me desejam “Feliz Natal”? Devo simplesmente repetir a saudação ou devo educadamente informar que sou noaíta e que não comemoro o natal?

Além disso, qual deve ser a posição de um noaíta quanto ao Ano Novo do calendário gentílico? E pode-se desejar a outros (tanto a outros noaítas, como a outros não-noaítas) um feliz Ano Novo no dia 1° de janeiro?

 

Resposta:

Em primeiro lugar, devemos levar em conta que, hoje em dia, muitos que desejam “feliz natal” fazem-no apenas por educação, e não porque comemoram-no. Muitos são cristãos não-praticantes e muitos sequer acreditam no natal.

As orientações nesta matéria são de judeus para judeus e servem como informações para nós Bnei Noach, algumas das quais certamente podemos nos espelhar. De toda forma, temos as orientações do nosso querido Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info, o Rav Shimshon Bisker, de Israel, destinadas a nós mesmos, os noaítas/Bnei Noach.

O Rav Shimshon Bisker, Rabino Orientador do Projeto Noaísmo Info, responde que se nos saudarem com “Feliz natal” ou “Boas Festas”, nós Bnei Noach (noaítas) podemos responder “Tudo de bom” ou algo parecido. Veja a nova matéria:

https://a-fe-original–noaismo.info/2020/12/21/entao-e-dezembro

 

Vejamos se além disso há algo que nós noaítas podemos aprender da posição dos judeus frente à data do 25 de dezembro e do 1° de janeiro.

Para a pergunta: “Pode-se desejar um feliz natal ou boas festas para um conhecido ou vizinho gentio?”, o Rabí Yaakov Goldstein afirma que os judeus não pronunciam a palavra natal (principalmente em inglês — christmas — já que ela deriva de christ), assim como não pronunciam a palavra cristo*. (* Apenas por uma questão de curiosidade e informação, quanto a se os judeus podem ou não escrever e pronunciar o nome Jesus ou Yeshua, o Rabí diz que “pela letra da Lei é permitido pronunciar e escrever o nome Jesus ou Yeshua”, apesar do costume de evitar dizer estes nomes.) Porém, ele passa a explicar:

“Se o gentio não acredita nas conotações religiosas por trás do feriado [de 25 de dezembro], então não há nenhuma proibição de dizer para ele “boas festas” [ou, bom feriado, já que para tal gentio — que neste caso até pode ser exatamente um noaíta — tal dia não passa disso mesmo, de apenas um feriado].
Se, no entanto, o gentio acredita no conteúdo relacionado à idolatria por trás do natal, é proibido desejar-lhe boas festas.
Aparentemente, só se pode desejar-lhe boas festas em uma situação urgente, para evitar inimizade. Certamente, não se deve esforçar-se para cumprimentá-lo e enviar-lhe votos, como por exemplo através das redes sociais, a menos que a falta de fazer isso cause inimizade. Em todos os casos nos quais alguém se encontra com um conhecido gentio lá fora, que é um cristão praticante, deve-se cumprimentá-lo em voz baixa. Certamente dizer as palavras “boas festas” dá credibilidade à sua idolatria, e por isso faz-se unicamente com a finalidade de evitar inimizades. No entanto, o termo natal não deve ser dito, como já explicado.

 

Pode-se [um judeu] desejar a outros um feliz ano novo no dia 1º de janeiro? Hoje em dia, praticamente, muitos gentios não associam o ano novo a nenhuma observância religiosa. É simplesmente um dia para celebrar o início do ano novo no calendário, e fazer resoluções de ano novo.

Não há nenhuma proibição de se desejar um feliz ano novo para um gentio que não associa o dia a nenhuma conotação cristã ou adoração para uma divindade.
É preciso evitar desejar um feliz ano novo para um cristão praticante (particularmente católicos e luteranos) que acredita na doutrina cristã por trás do feriado de ano novo. Certamente, não se deve esforçar-se para cumprimentá-lo e enviar-lhe votos, como por exemplo através das redes sociais, a menos que a falta de fazer isso cause inimizade. Em todos os casos nos quais alguém se encontra com um conhecido gentio lá fora, que é um cristão praticante e acredita na festa de ano novo, deve-se cumprimentá-lo em voz baixa.

Em geral, não é costume dos judeus desejar a outros judeus um feliz ano novo no dia primeiro de janeiro. O motivo:
a) o ano novo é considerado um feriado cristão.
E b) Nega o verdadeiro Ano Novo que está em Rosh Hashaná. Portanto, [nós judeus] não queremos dar crédito ao ano novo gentio. Porém, pela letra da Lei não há nenhuma proibição de fazê-lo.

 

O Rebe Levi Yitzchak de Berditchev desejaria para todos [os judeus] um feliz ano novo no dia 1º de janeiro. Da mesma forma, o Rebe (Rabi Menachem Mendel Schneerson) certa vez desejou para um chassíd um feliz ano novo na manhã do dia 1º de janeiro, continuando a tradição do Rebe Levi Yitzchak.
Certa vez, o rabi Sholom Hecht teve um Yechidút com o Rebe — uma audiência privada entre o Rebe e um chassíd — na manhã do dia 1º de janeiro. Em algum momento durante o Yechidút o Rebe disse-lhe “feliz ano novo”. O rabi Hecht ficou muito surpreso. O Rebe então lhe disse que o Rebe Levi Yitzchak de Berditchev costumava dizer para seus congregantes “feliz ano novo”, e isso baseado nos Tehilím (Salmos) 87:6 onde diz “Hashém yispor bichtov amím…”: “Hashém contará no registro dos povos…” Também está registrado que o Rebe desejou para o seu secretário, o rabí Nissan Mindel, um feliz ano novo em 1º de janeiro. Também está registrado que o Apter Rebe — o Rabí Avraham Yehoshua Heshel de Apta —, autor de Ohêv Yisrael, desejaria um feliz ano novo e abençoaria o povo judeu neste dia. O autor de Báal Hayeshuót (Zlotchov) também abençoaria os judeus com um bom ano, e diria com um sorriso que quando Hashém vê como os gentios celebram o ano novo [deles] e o compara com os judeus, ELE rasga os SEUS decretos malignos [contra os gentios].

 

Presentes podem ser dados para um gentio em seus feriados se ele não acredita no ídolo e não o adora.
É proibido dar presentes a um adorador de ídolos (mesmo que se trate de um conhecido) no dia de suas festividades, que inclui natal e Ano Novo. No entanto, alguns Poskim declaram que os cristãos de hoje não são mais especialistas em idolatria, que os cristãos de hoje são simplesmente “Maassê Avotehêm be Iedehêm”: (literalmente) “As ações de seus pais (continuam) nas suas mãos (dos filhos)”, [ou seja, os filhos ou netos trilham o mesmo caminho dos pais e avós,] e, portanto, é permitido dar-lhes presente (se se trata de um conhecido), especialmente se a falta de fazer isso trará inimizade e ódio contra nós [judeus]. Assim, praticamente, se alguém [judeu] precisa enviar presentes para um (conhecido) cristão no dia de suas festividades, como o Ano Novo e o natal, é permitido fazê-lo. No entanto, se possível, o presente deve ser enviado antes do início do feriado, como na tarde anterior ao feriado. Se isso não for possível, então o presente pode ser enviado no próprio feriado.”

 

As orientações acima são de judeus para judeus.

Para os Bnei Noach, como mencionado acima, vejam a nova matéria com as respostas do Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info, o Rav Shimshon Bisker:

https://a-fe-original–noaismo.info/2020/12/21/entao-e-dezembro

 

© Chabad.org
© Rabi Yaakov Goldsteing
© Rav Shimshon Bisker
Traduzido do inglês por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Assista