Bnei Noach

O Caminho Especial para os não-judeus

A Fé Original: Noaismo.info

O Site de Bnei Noach do Brasil

 

B”H

 

O Caminho Especial para os não-judeus

 

Por Breslev Israel

 

Os não-judeus têm um CAMINHO ESPECIAL; eles não têm que se converter ao Judaísmo a fim de estabelecer uma relação pessoal significativa com O CRIADOR

 

Os 7 Mandamentos Noaicos (ou Noaíticos)

 

Breslev Israel se sente feliz de apresentar aos nossos leitores os Sete Mandamentos Universais – o modo de vida dado por Nosso CRIADOR para todas as nações do mundo. O Judaísmo não exige que um não-judeu se converta com o fim de aproximar-se do CRIADOR, transformar o mundo no melhor lugar possível, e ter uma vida de moralidade, enriquecimento, tranquilidade e alegria. De fato, existe um caminho especial para os gentios.

As Leis Noaíticas, às vezes chamadas Os Sete Mandamentos Universais ou Shéva Mitsvót Hashém leBnei Nôach (Os 7 Mandamentos {As 7 Leis} de Hashém para os Filhos de Noá), são derivadas do Capítulo 9 de Bereshít ou Gênesis, que é parte do Pentateuco – os Cinco Livros de Moisés, que são uma parte de toda a Torá. Sim, a Torá não é apenas o Pentateuco. De fato, a Torá não é só um livro. Em uma definição mais ampla, são os Cinco Livros de Moisés, a Bíblia Hebraica (como os Salmos, os Provérbios, etc.), a Lei Oral (o Talmúd, composto da Mishná e da Guemará), os Midrashím, o conjunto de “Perguntas e Respostas” (na qual rabinos qualificados respondem a perguntas sobre Judaísmo e Leis Judaicas), e o Zôhar.

As Sete Leis Universais são:

1. Não adorar ídolos.

2. Não blasfemar ou maldizer a D’us.

3. Não assassinar.

4. Não roubar.

5. Não ter comportamento sexual ilícito.

6. Estabelecer cortes supremas de justiça.

7. Não comer o membro de um animal vivo.

Seis destas Leis existiram e eram conhecidas desde os tempos de Adám e Chavá (Adão e Eva), mas a sétima, relacionada com o tratamento adequado aos animais, foi dada depois do Mabúl (Dilúvio) a Nôach (Noá) e a sua família, que foram escolhidos para repovoar a Terra, evento muito parecido ao de Adám e Chavá. Essas são Leis básicas para todo ser humano – porque todos descendemos de Nôach e sua família, que receberam-nas. Também os judeus, até receberem a Torá no Monte Sinaí, seguiram essas Leis. Se nós não-judeus (ou gentios) observamos estas Leis, temos parte no Olám Habá, ou o Mundo Vindouro (o Mundo por Vir). No entanto, é crucial entender muito bem que a ênfase no Judaísmo não está no Mundo Vindouro, mas em viver corretamente neste mundo. Obedecer os Sete Mandamentos Universais nos une com O CRIADOR aqui e agora, enriquecendo enormemente nossas vidas, as dos que nos rodeiam, e o mundo em que vivemos. Isso também nos faz participar com os judeus na correção do mundo, mas segundo um caminho que foi designado especialmente para nós.

A Torá requer que os judeus cumpram 613 Mitsvót, ou Mandamentos. Da perspectiva da Torá, o trabalho (espiritual) de um judeu é diferente do de um gentio. Em termos muito simples, para cumprir nosso trabalho como não-judeus, a única coisa que devemos fazer é viver de acordo com os seis Mandamentos dados a Adám e Chavá e o sétimo dado a Nôach e a sua família. Dentro do Judaísmo “ortodoxo” existem diferentes opiniões concernentes a até que ponto os gentios poderiam ir além dos Sete Mandamentos Universais. Isto pode ser muito confuso para os “Bnei Nôach” (Filhos de Noá), os gentios que se comprometem a viver em concordância com os Sete Mandamentos Universais. Alguns rabinos[*] declaram enfaticamente que os gentios não deveriam ir de maneira alguma além de uma interpretação limitada das Sete Leis. No outro extremo, há rabinos que sustentam que os Bnei Nôach podem – em certos aspectos e em certas circunstâncias – viver segundo outras Leis da Torá – à exceção, é claro, das Leis Ritualísticas, que são exclusivamente judaicas. O melhor para um Ben ou uma Bat Nôach, ou seja, um Filho ou uma Filha de Noá, é ter o seu próprio rabino( – competente -)e proceder com cuidado sob sua orientação.

[* Apesar do fato de que tais rabinos estão equivocados, pois conforme decretado por Rambám, o número literal de sete é o mínimo, não o máximo.

Por outro lado, conforme exposto pelo Rambám e pelo Rebe, os não-judeus devem seguir suas Sete Leis com todas as ramificações procedentes delas, e NÃO, como alguns rabinos irresponsáveis têm estimulado, praticar “os sinais que distinguem os judeus das nações” – nas palavras do próprio Rebe.]

É importante notar que simplesmente crer na Verdade da Torá não nos faz – a nós gentios – judeus. Para que um não-judeu se transforme em um judeu, ele ou ela deve converter-se ao Judaísmo. Até então nós somos gentios e devemos viver da maneira mais apropriada para nós. Você não tem que mudar seu velho modo de vida para se fazer um Ben ou uma Bat Nôach. Você o é simplesmente aceitando as Sete Leis e empreendendo uma vida conduzida por elas.

Alguns Bnei Nôach podem decidir viver uma vida espiritual rigorosa, aprendendo muita Torá de forma adequada para não-judeus, dedicando uma parte significativa do seu tempo à oração, trabalhando em estreita colaboração com rabinos, alegrando-se por ocasião de os judeus estarem celebrando o shabát[*] ou suas (próprias) festividades, sempre de uma forma adequada para gentios – de uma forma determinada para Bnei Nôach – ou seja, não praticando os rituais judaicos, ou copiando-os de alguma forma. Este tipo de gente pode decidir criar um vínculo de camaradagem com a comunidade judaica, participar no desenvolvimento das comunidades e instituições de Bnei Nôach, aprender hebraico, etc. Ao contrário de muitas religiões, não há nenhuma obrigação para os crentes gentios irem a um lugar de culto e não temos cerimônias religiosas especiais. O caminho mais rigoroso pode enriquecer enormemente, mas não sem grandes desafios. Muitos rabinos nunca abordaram amplamente esta questão dos Sete Mandamentos Universais, por esse motivo é difícil para eles nos orientar propriamente. Encontrar uma comunidade pode não ser fácil para nós dado que, no presente momento, somos poucos. E como poderíamos nos incorporar às comunidades judaicas de forma adequada realmente ainda deve ser determinado. Para dizer em termos mais diretos, um Ben ou uma Bat Nôach pode ser visto como um verdadeiro pacote de problemas para um rabino “ortodoxo” ocupado, e digo isto com todo o devido respeito.

[* Das outras Leis Noaíticas, uma declara explicitamente: “Proibido fazer Shabát”. Conforme decreto de Rambám, e declarado por Rabi Menachem Azaria de Fano, e exposto pelo Rebe. Obviamente, isto se refere a prática de qualquer aspecto do shabát.

Mas então o que exatamente os Bnei Nôach fazem no sétimo dia? Em seu livro “Cabalá e Meditação para as Nações”, o Rabi Yitzchak Ginsburgh, do Instituto Gal Einai (Israel), explica o que exatamente os Bnei Nôach fazem no sétimo dia:

“Os Bnei Nôach podem dedicar o dia para o estudo adicional da Torá — aprofundar-se naqueles ensinamentos da Torá que se ocupam da chegada de Mashíach, o verdadeiro Messias, e da paz e salvação que trará ao mundo inteiro — e para orações especiais — devem orar que essas visões dos profetas de Israel se cumpram breve em nossos dias.”]

Outros Bnei Nôach podem decidir viver uma vida religiosa mais simples. Eles utilizam os Sete Mandamentos Universais como um padrão básico para viver uma vida reta. Usam oração simples, ditas com suas próprias palavras, para unirem-se com O CRIADOR, manterem-se sóbrios, e desfrutarem da imensa beleza do mundo que D’us criou para nós. Esta também é uma existência maravilhosa e totalmente válida para o gentio. Não temos nenhuma obrigação de viver a complexa vida religiosa de um judeu “ortodoxo” para agradar Nosso CRIADOR. Este é, em nossa realidade (não-judaica), um método muito mais fácil para viver de acordo com as Sete Leis, uma vez que o número de Bnei Nôach é todavia muito pequeno e que estão dispersos por todo o mundo, e, dada a complexidade, a partir de uma perspectiva “ortodoxa”, de judeus e Bnei Nôach vivendo juntos numa comunidade próxima.

 

© Breslev Israel

Traduzido do espanhol por Noaismo.info: © 2015-2019 Noaismo.info

https://a-fe-original–noaismo.info/copyright/

 

VEJA TAMBÉM

a nossa página:

https://a-fe-original–noaismo.info/o-que-sao-as-sete-leis-de-noe/

e as matérias:

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/07/13/bnei-noach-uma-religiao/

https://a-fe-original–noaismo.info/2018/04/02/o-modo-de-vida-dos-bnei-noach/

Anúncios
Padrão

9 comentários sobre “O Caminho Especial para os não-judeus

  1. Olá,
    já sou um Bnei Noah há anos, tenho quase que todos os livros do Rabino Shalom Arush, incluindo o The Garden of Purity, mas gostaria de saber se os BNEI NOAH podem ou devem também recitar o Tikkun Haklali.

  2. Olá, prezado leitor!

    Ficamos muito felizes de saber que você já é um Bnei Noach e que acompanha o site Noaismo.info.

    É com alegria e satisfação que respondemos sua pergunta:

    O site asknoah, que é um site judaico voltado para os assuntos dos Bnei Noach, comenta:

    “O rabi Nachman de Breslev, bisneto do Baal Shem Tov e um santo tsadíc, especificou dez Salmos que ele disse que contém o remédio geral para as questões da alma. Estes dez Salmos, sobre os quais ele disse que foram revelados a ele do Céu como sendo “Tikún Haklalí” (O Remédio Completo) são: 16, 32, 41, 42, 59, 77, 90, 105, 137, 150.”

    Portanto, sim, com toda a certeza, os Bnei Noach podem recitar o Ticún Haclalí (na transliteração em português, pode ser escrito com k ou c).

  3. Excellent site you have here but I was wondering if you knew of any community forums that cover the same topics discussed in this article?
    I’d really love to be a part of online community where I
    can get opinions from other knowledgeable people that
    share the same interest. If you have any recommendations, please let me know.
    Bless you!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.